quinta-feira, dezembro 11, 2008

POIS, POIS. O PESSOAL DO "LINUX" É QUE É FANÁTICO!

"A US school teacher has taken the somewhat stupid step of throwing the open sauce operating system Linux out of her classroom.

The teacher got her knickers in a twist when one of her students,Aaron was seen giving away free discs for the HeliOS Linux distribution and showing his mates how it worked on his laptop.

Her reaction was as though the boy was peddling drugs. The unnamed teacher apparently believed that anything that wasn't Windows was illegal and immoral. She confiscated the discs and put him on detention.

But not satisified with that, she wrote to the HeliOS distributer to complain about his giving Linux to children.

"I am sure you strongly believe in what you are doing but I cannot either support your efforts or allow them to happen in my classroom. At this point, I am not sure what you are doing is legal. No software is free and spreading that misconception is harmful," she wrote.

She said that children look to adults for guidance and discipline and she was going to research to see if she could report the distributer, a bloke called Starks, to the cops.


"I along with many others tried Linux during college and I assure you, the claims you make are grossly over-stated and hinge on falsehoods. I admire your attempts in getting computers in the hands of disadvantaged people but putting Linux on these machines is holding our kids back," she wrote.

Her argument was that the world was ruled by Windows, and it was on almost all computers. "Putting on a carnival show for an operating system is not helping these children at all. I am sure if you contacted Microsoft, they would be more than happy to supply you with copies of an older verison [sic] of Windows and that way, your computers would actually be of service to those receiving them...""

Sai um prémio da M$...

1 comentário:

Overrun disse...

Boas...

Bem esta notícia indignou-me e bastante, tanto como aluno como utilizador de Linux.

Claro que muitas destas questões que vou abordar são mais que óbvias para um utilizador ou um conhecedor de plataformas .nix, no entanto não vou deixar de menciona-las para que os mais leigos percebam as incorrecções de quase todos os argumentos desta senhor.

Primeiro o mais indignante para mim como aluno. É certo que ninguém tem o direito de confiscar algo que não está a prejudicar ninguém, não é ilegal e é de certo gratuito, (só porque a senhora achou que "não pode ser gratuito porque não existe software gratuito" e que por tal deveria ser obviamente ilegal, aconselho esta senhora a procurar o termo freeware no Google), segundo é o facto de não existir um director da escola ao qual os alunos pudessem recorrer para reaver os cd's e discutir o assunto de forma jurídica, mesmo que seja daqueles micro tribunais escolares :P.

Finalmente é o facto de esta senhora tentar impingir as suas ideias do que é ou não é funcional ou decente, tanto aos alunos como à própria HeliOS, utilizando argumentos ignorantes como a simples dedução de que só porque a Microsoft existe em muitos computadores então é melhor e mais avançada, o que para além de ser mentira é simplesmente estúpido fazer este tipo de deduções, mas o que me irrita mais neste tipo de pensamento forçado aos outros é o facto de isso ser considerado fascismo, embora não tão prejudicial assim, mas impingir as nossas ideias a outras pessoas e força-las a aceitar é isso mesmo, fascismo. Aconselho esta senhora a ver uma sequela de episódios do South Park (Cartoon Wars) que ilustra bem este último ponto =X.

Finalmente fico indignado com o facto de não existir um professor de informática ou alguém com um pouco de mais conhecimentos que pude-se explicar a esta senhora que na altura que ela andou na faculdade e utilizou Linux, que para além de ela ir com uma mentalidade bastante negativa face à distribuição em questão (que infelizmente não é mencionada na notícia, pois podia dar ainda mais algumas gargalhadas pela sua complexidade para uma pessoa tão "ignorante em tantos sentidos"), ainda existe o conhecimento geral de que as coisas evoluem, e hoje em dia existem distribuições que embora ainda um pouco imaturas, podem ser facilmente utilizadas num desktop de qualquer leigo "assumido".

Enfim penso que consegui abordar todas as minhas problemáticas ao ver esta notícia e se visse essa senhora na rua provavelmente dava-lhe uma lição intensiva sobre Linux (pelo menos do que sei), e provavelmente com a mente dogmática que esta senhora tem, a mesma não iria ligar nem a uma palavra do que eu iria dizer.


Cumprimentos. Overrun