segunda-feira, outubro 01, 2007

OPENSUSE - UPGRADE PARA 10.3

Como provavelmente já adivinharam este fim-de-semana foi muito produtivo. Cinco distribuições testadas, com o openSuse 10.3 a ficar desde já no meu computador "pessoal". Com isto o Ubuntu passou para o meu computador "pessoal" secundário. Apesar de os considerar desta forma, por vezes o secundário é mais usado que o primário.

Duas das distribuições já foram faladas pelo que me resta falar das outras:
- Uma versão Fedora com esteróides, da qual por enquanto não falarei;
- openSuse RC1/Gnome;
- openSuse RC1/Kde;

Fiquei pelo Gnome.

Todos os que já andaram a brincar com esta versão, ou betas anteriores, certamente saberão que dia 4 de Outubro anda à Roda!

Se estiver interessado em ter a sua versão devidamente actualizada, basta adicionar os repositórios ftp do 10.3 e entrar com o seguinte comando:

# zypper update -t package

# - you know...

Quem ainda acha que cuidar das actualizações é um bicho de 7 cabeças, faça uma comparação com o "outro".

5 comentários:

Bruno Miguel disse...

O OpenSUSE ainda vem com o yast para gerir os pacotes, ou finalmente escolheram um que é rápido.

jocaferro disse...

Ainda vem com o Yast.
Contudo existe sempre o recurso ao apt-get ou ao Smart.
Mas eu sempre me dei bem com a linha de comandos...

Na minha opinião, já expressa por várias vezes, falta uma uniformização num ou dois "instaladores". Também, já de certeza me viste escrever, que há uns bons pares de anos atrás confiei que essa ferramenta seria o Smart. Não vingou e um outro que apareceu, penso que da Linspire e mais uns poucos, também nunca mais lhe pus a vista em cima.

@braço.

Bruno Miguel disse...

A única uniformização que acredito ser viável é por, por exemplo, o apt-get a trabalhar com os rpm e outros pacotes. O mesmo com o smart ou o yast. De resto, não estou a ver nenhum gestor a passar todos os outros. E apenas um ou dois gestores de pacotes seria muito mau.

victoruas disse...

Eu usei Suse durante cerca de um ano, é das distros mais bonitas de Linux que existe, mas na parte que me toca e custa-me muito dizer isto deve ser das que mais bugs tem. Eu abandonei o Suse pouco tempo depois do acordo com a M$, não por causa do acordo mas sim por estar farto de aturar bugs esquisitos.
->1º-no fim da instalação quando ligava ao servidor para criar a base de pacotes demorava sempre mais de 20 minutos e eu acabava desistido desta parte.
->2º fazer updates pelo yast era para esquecer demorava uma eternidade
->3º-O Zen que é o actualizador automático bloqueava e deixava o sistema pendurado
->4º-o Beagle, localizador de ficheiros idem
->5º-numa consegui ter som no microfone devido a um bug do kernel em relação á marca da minha placa de som
->6º-o Beryl funcionava 5 minutos e a seguir bloqueava-me o sistema de tal maneira que tinha de reiniciar.
Por tudo isto e mais alguns fiquei traumatizado com o Suse, agora até pode não estar tão bugada, mas para mim chegou de trauma.
Quando experimentei o Debian e o Ubuntu conheci o céu, pois acabaram-se os bugs.

LULZ disse...

Tens piada sir. Falas tanto mal da M$ mas usas Open$u$E (que eu saiba o Open$u$E vem da Novell, empresa que aceitou contratos da M$). De mais man.