sexta-feira, setembro 11, 2009

SÓ FALTAVA MESMO ESTA!

Astroturfers de serviço leiam bem o que aqui se vai seguir, ok!?

Fantástico!

E quem é que se propõe fazer tal coisa acenando para já com um milhão de $!?
CodePlex foundation!
CodePlex, perceberam bem?

Há coisas absolutamente inacreditávais e esta é uma delas!
A M$ (e mais que prováveis amigalhaços num futuro muito próximo) a fazerem de maestro às companhias e comunidades do Software de Código Aberto!
Pois, pois, e o Inferno congelou!

"exchange of code and understanding"!
Absolutamente notável!

Outro dos pormenores mais interessantes na análise da listagem dos primeiros "comandantes" desta treta:
- "Sam Ramji will serve as interim President of the Foundation. He will be supported by an interim Board of Directors, whose other members are Bill Staples, Stephanie Boesch, Miguel de Icaza,(...)"
Ah!, Miguel de Icaza!
Finalmente, descobrem-se as verdades!
Sem dúvida mereces este "prémio" por parte da M$. Há muito tempo que vens a trabalhar para eles embora tivesses levado um pontapé no cú quando lá foste pedir emprego que estavas a ver que nunca chegaria a hora de deixares de andar disfarçado como empregadito da Novell, não é?
Por isso é que andavas tão empenhado em tirar macacos do nariz, não é?
Mais uma vez se vem provar que Mono$ são autênticos cavalos de Tróia para qualquer GNU/Linux.
Felizmente, o (meu) Fedora está livre dessa praga.

Como disse num dos posts que já tem algum tempo, não faltará muito a termos a M$ a proclamar que inventou e que é o maior instigador do Software Livre e Aberto. E não me admira nada que haja pessoal a acreditar nesta peta, tal como existe por aí muita boa gente inocente que julga que a M$ inventou e desenvolveu a Internet...
O que vale é que se por um lado a M$ anda a disfarçar o papel de mau-da-fita e a dar uma de bonzinho, por outro prega cada uma que só vendo. Mas fica para amanhã. Por agora fico por aqui.

PS: Como se nota que andam meio desorientados - por acaso enganaram-se na data?
É que esta peta tem todo o ar de pertencer ao 1º de Abril. Como se trata da M$ é de todo legítimo tirar a ilação de que a estariam a preparar para Abril, não de 2010 como é óbvio mas para aí 2006/2007?
Pontualidade, como sempre?


13 comentários:

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
jocaferro disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
jocaferro disse...

Spam...

jocaferro disse...

dos habituais M$ trolls!

Devem andar aflitos. A fonte de rendimentos parece que está a esgotar e a única arma é o insulto barato e de criancices aparentemente próprias de putos dos primeiros anos do ensino básico. Nada que não estivesse à espera já que esta técnica encontra-se bem explícita na doutrina evangélica de M$ astroturfing.

Anónimo disse...

a Microsoft deve andar mesmo aflita com o teu blog da treta realmente...

jocaferro disse...

Não, espero bem que a M$ não ande aflita mas pelos vistos vocês andam...
É que eu quando acho que um blog é da treta nunca mais lá vou e muito menos ir lá para meter nojo. Não me sinto aflito a esse ponto. Quanto ao vosso caso, acho que é bem visível o vosso desespero.

Anónimo disse...

Venho aqui apenas para rir um bocado, não porque ando aflito.

;)

jocaferro disse...

Pois, pois...

Anónimo disse...

Sabes o que é mais triste de que um fundamentalista? É um fundamentalista sem coragem, ou tomates como queiras, para publicar comentários que nao gosta.

Triste.

jocaferro disse...

Desculpe não percebi!

O senhor é o fundamentalista sem tomates e sem um pingo de coragem que vem para aqui montado na sua sela do anonimato e ainda por cima me atira isso à cara!?

Olhe o que lhe vou dizer - não, não se tratam de comentários que não gostava.

O que recusei foram comentários que apenas se tratavam de meros insultos e completamente offtopic!

Se tiver a coragem de se identificar eu coloco a merda dos comentários que pelo teor só podem sair de:
- num caso de um autêntico filho-da-puta que nunca deve ter saído do buraco onde nasceu;
- no outro uns insultos da treta completamente inusitados próprios de uma criança de 4 ou 5 anos.

Como me parece que se encontra num destes casos, e me vem novamente insultar montado na sua invisibilidade tenha lá a coragem de se mostrar.

Como vou várias vezes aí ao continente poderemos tirar este assunto a limpo. Acredito sinceramente que será um homem de palavra e com coragem suficiente para proceder a tal acto. Basta atentar ao seu comentário.

Acredito que, atentando na maneira como redigiu o seu comentário, certamente ficará fora de hipótese não se identificar e ser tomado por um nojento invertebrado sem um pingo de coragem cuja única função neste mundo é espalhar o fétido e nauseabundo hálito que lhe sai da cloaca.

Cá fico à espera da sua constância.

jocaferro disse...

"O que recusei foram comentários que apenas se tratavam de meros insultos e completamente offtopic!"

Aliás, recusei apenas um e publiquei o outro tendo-o posteriormente apagado. Ainda estive para o deixar passar e até tinha um comentário redigido mas apaguei os dois. Como é óbvio fiquei à espera que o autor tivesse a coragem de aparecer e identificar-se.

Pelos vistos deu resultado. Só falta mesmo o "corajoso" autor anónimo se identificar.
Como disse, fico à espera de ver o que lhe corre nas veias.

Paulo Aboim Pinto disse...

Olá,

sou programado M$ desde sempre e uso o C# .NET desde o seu início (veraão beta). Desde o inicio da framework que sou fã. Detesto o java (não tem haver com a sintaxe, mas, como a forma que a linguagem é geriada pela SUN) e tudo o que seja seus derivados.

Programar em C++ é giro, engraçado, mas, pouco consequente nos dias que correm hoje. Fazer algo simples obriga a que sejamos super-programadores... muito pouco de acordo com a metodologia e volume de trabalho de hoje em dia.

Não pretendo dar comida aos trolls, mas, não podia deixar de responder a este post.

Desde 1999 que uso linux com regulariadade nos meus computadores de casa e com muito gosto olho para o projecto Mono.
Aparte de interpretações abusivas sobre as pessoas, penso que o Miguel de Icaza é uma pessoa que trabalhou para estar onde está. Se (como tu afirmas) a M$ não o quiz ele arranjou forma que a mesma empresa o procurasse e se calhar oferecesse o contracto da vida dele.... desculpa, mas, não vejo nada de mal nisso. Penso que tu mesmo farias o mesmo se fosses uma pessoa responsável, ambiciosa e com objectivos.

Seria impensável à Micro$oft fazer incursões no mundo do OpenSource sem a parceria da Novell e do projecto Mono. Tenho dito desde sempre, que o Mono sempre foi um projecto patrocinado pela M$ de uma forma oficiosa. Hoje em dia é oficial. Mais uma vez não vejo nada de mal nisso. Tenho a certeza que se tiveres uma boa ideia e a implementares tu e mais tarde uma empresa vier te dar milhões de euros para eu lhes dares os direitos tu irás vender.... ou se calhar perferes ficar na obscuridade?

O mundo se rege por dinheiro e quem o tem dita algumas regras. Felizmente ainda há pessoas que vão ao lado das regras e desenvolvem software por carolisse (como o projecto GNU, Linux, etc.) e eu estou totalmente de acordo e integrado com esse pensamento. No entado, penso que uma alternativa credivel de "Code once, run everywhere" é bem vinda.

Eu não gosto de java como já disse ... recuso-me a programar em java, então, tenho o Mono....

O Mono estão tão bem que tenho software meu a correr num cliente na Nova Zelandia e sem problemas. Tenho um cliente nacional a querer que uma aplicação minha corra num servidor Linux .... adivinha em que vou fazer? resposta clara... MONO.


cada um tem a sua opinião e ponto de vista.
Aqui deixo o meu.


Abraços
Paulo Aboim Pinto
Odivelas - Portugal

jocaferro disse...

Obrigado pelo comentário.

O problema do Mono não reside no ser ou não ser uma boa ferramenta. O problema reside nas claúsulas obscuras da oferta da M$ ou seja no tipo de licenciamento que ofereceu apenas à Novell. Como se pode ler em vários comunicados da M$ é bem notório que apenas os utilizadores "Novellistas" ficam protegidos enquantos ou outros não tem qualquer protecção contra uma eventual guerra da M$.
Se efectivamente existe boa vontade por parte do monopólio porque não abrir o código sob uma licença GPL ou mesmo BSD?
É que é tudo muito obscuro e nunca se saberá se se trata de um Cavalo de Tróia (no seu sentido lato e não no das infestações) que a qualquer momento se abre e de lá saem uns guerreiros que tudo arrasarão.
Quanto a Miguel de Icaza e à Novell - efectivamente deram bons contributos à causa do Software Livre e mais especificamente a GNU/Linux mas a partir do momento que aceitam tudo o que vem de Redmond sem pressionarem, de modo a que a M$ mude o seu tipo de licenciamento e que mostre a verdadeira intenção de se tornar "amiga" do Software livre e Aberto, poderão apenas estar a contribuir para a destruição desta filosofia. Essa é a minha percepção - estao a abrir a porta a um exército de "guerreiros" que tudo querem dominar, aliás como é fácil de atentar na história do monopólio.
Portanto, quanto ao mono, esta é o meu modo de ver as coisas e nunca comparar com outras ferramentas que estão ao dispor do Mundo Livre. Isto daria pano para mangas mas aqui fica uma pequena questão:
- Como se desenvolveu o Software Livre até agora?
Certamente não foi com as ferramentas da M$... :-)
Também quanto ao C e C++, as nossas opiniões divergem mas aí sim, não discuto porque cada um terá as suas razões e não passaríamos de discutir o sexo dos anjos.

@braço.