terça-feira, fevereiro 07, 2012

VITÓRIA!

Desde há alguns anos que esta saga se mantém em viva disputa e já com várias vitórias no papo, conforme já tinha postado há muito tempo atrás. 

Finalmente, acabou e o veredicto final foi a devolução de € 120 pela licença de Windows, € 800 de danos e € 1.000 para despesas legais

Como se pode registar digno de nota é que o imposto M$ realmente existe e chega mesmo a ultrapassar as taxas legais!

Mas, onde "mora" a principal novidade!?

"Mora" precisamente no facto de ter também sido fundamentado numa directiva europeia, logo possibilitando a aplicabilidade aos restantes países da CE/UE.

Portanto, quem comprar algum computador de uma qualquer marca que não ofereça a possibilidade de escolha, pelo menos sem  imposição de qualquer SO, e vos atire para as ávidas mandíbulas da M$ fica a saber que poderá desta forma obter o dinheiro que pagou por algo que não irá utilizar e mais importante ainda a liberdade de escolher aquilo que quer. E apenas falo do SO deixando de lado todo o lixo que os fabricantes lá colocam para chular os mais incautos.

3 comentários:

Anónimo disse...

Boas noticias. Mas aonde é que podemos pedir o dinheiro de volta?

vyanix disse...

Excelente... vamos ver se por cá a justiça aplica a mesma directiva ;)

jocaferro disse...

Existe lá um guia, infelizmente em francês, que se poderá utilizar.
De qualquer forma, a primeira coisa a fazer é ver se o fabricante dispõe ou não de alternativas para determinado modelo, De seguida, após a compra recusar o contrato e de imediato denunciar a situação quer onde se compra (mais difícil...) quanto ao fabricante (também difícil mas agora de certeza já mais alertados) - quero reaver o dinheiro já que vou utilizar outro sistema operativo e não usar o que me estão a obrigar.

@vyanix:
A directiva europeia serve para todos os países contudo será de esperar muita luta fora de França...

Atenção que já comprei/vendi portáteis onde o cliente teve o dinheiro de volta - um bom pedaço menos (entre 50 a 70 €) do que nesta situação mas mesmo assim sem grandes problemas. Muitas firmas compram PC's com a imposição do SO que vem com a máquina quando essas mesmas firmas possuem contratos/licenças que chegam e sobram e nada fazem contra esta exploração. Por acaso a Lenovo até vende equipamentos sem SO quando se trata destes casos, conforme já tive oportunidade de testemunhar embora o processo demore algum tempo e obrigue a diversas comprovações pelo caminho.

@braço.