segunda-feira, agosto 13, 2007

ERA UMA VEZ UM LOBO QUE SE CHAMAVA SCO

A história ensina que o lobo não deve tentar enganar o Capuchinho Vermelho, porém parece que há sempre alguém que não sabe ler.
Já no caso de Portugal com o SIM ao ooopppppssssXML também houve pessoas que não souberam ler mas, aqui até se entende, pois quem diz que uma Comissão Técnica encarregada de estudar um documento de 6.000 páginas redigido na língua inglesa, seja obrigada a dominar a língua inglesa?
Sim, para quê se tinham por lá os técnicos da M$ para traduzir de forma conveniente?

Noutro caso, a SCO, indirectamente apoiada pela M$, tentou travar o movimento Open Source, justamente com a desculpa que o Linux infringia várias patentes e direitos que a SCO detinha.
(Onde é que eu já ouvi isto?!)

Entretanto, a SCO com esta ameaça conseguiu intimidar a M$ (uuuiiii que medo...) e a SUN, ou seja, as duas únicas pagadoras. Todas as restantes não se intimidaram e deixaram correr as acções nos tribunais, chegando mesmo ao ponto da Novell e IBM contra-atacarem considerando que a SCO é que infringia várias patentes que lhes pertenciam. No fundo, uma grande salgalhada. a SCO nunca na vida se devia ter metido nisto até porque fazia parte de um dos grandes movimentos pró-Linux e nunca se compreendeu bem o porquê desta brincadeira que provavelmente lhes irá custar muito caro talvez mesmo a falência.

Agora, a SCO levou um grande rombo no seu desprotegido casco quando o venerável juíz Kimball declarou que o código Unix alegadamente infringido nunca pertenceu à SCO mas sim à Novell. Mais ainda, os montantes que a SUN e a M$ pagaram à SCO foram indevidos e que deveriam ter sido pagos também à Novell. Só no dia de hoje os investidores deixaram as acções da SCO caírem em cerca de 70%!

E onde entra a pérfida M$?

1. Paga o montante exigido pela SCO;
2. Empurra, com mais uns milhões indirectamente injectados, a SCO contra os que lhe poderiam fazer frente. Com isto consegue sempre destruir alguma das firmas intervenientes. Mesmo no caso de ser unicamente a SCO já era uma vitória;
3. Pouco tempo antes de sair o já esperado veredicto lança mais umas doses de fumaça e diz que o Linux infringe 235 patentes da M$ (esta foi a fase dos cogumelos lá para as bandas de Redmondia...). A Novell cai na esparrela e concorda com um mútuo acordo de "não-agressão";
4. Através do acordo firmado, ver item 3., a Novell não poderá agora reivindicar qualquer montante à M$;
5. Porém, a Novell poderá tentar obter da SUN os milhões que pagou à SCO, e tenho a certeza absoluta que a M$ não vai deixar escapar esta oportunidade.

Não há a mínima dúvida que a M$ soube e sabe manejar muito bem as coisas à sua maneira.
Bem, mas isto que interessa?
Não passa apenas de mais uma qualquer teoria da conspiração...

1 comentário:

BruceTuga disse...

LOL! Isto já parece o filme The Net da Sandra Bullock. Qualquer dia, vamos descobrir que o Janelas tem tantos buracos como no filme. Mas ... espera lá! Isso já nós descobrimos com o FBI e a CIA, não? E parece que continua a jogar a seu favor mesmo contra Sun's, Novell's e o resto do mundo!!! Quando será que vão parar??