segunda-feira, novembro 17, 2008

NOVO FLASH 64 BIT - SÓ PARA LINUX!

Parece que de um momento para o outro todos começaram a perder o medo do bicho-papão e lá começam a enveredar pelo caminho da liberdade.
Embora ainda não seja completamente livre apraz-me ler que a Adobe está a disponibilizar uma versão 64 bit para o conhecido Flash. apenas para Linux!
Segundo eles, o pessoal do Linux está muito mais avançado que o restante pessoal pelo que as versões 64 bit para Windows e Mac apenas aparecerão mais tarde. (cof... cof...)
Pessoal, já não precisamos de truques para usar o Firefox rebaixado a 32 bit e começar a usufruir em pleno de tudo o que a actual tecnologia nos oferece.
Para além deste reconhecimento acontece ainda um outro e que tem a ver com a promessa da Adobe em disponibilizar na mesma altura as versões para Windows, Mac e Linux. Claro que apenas 32 bit já que, como disse, 64 bit é apenas para os melhores!

Gosto de ver quando eles começam a aperceber-se da realidade...

Agora só falta mesmo a Adobe começar a interagir melhor com o mundo livre já que do outro lado não pode esperar coisa alguma excepto acções em tribunal ou concorrência desleal.
Enquanto para alguns, no "Linux" fazem falta os produtos do catálogo da Adobe para mim o que falta é abrir o código. O resto virá por acréscimo.


2 comentários:

Francisco Costa disse...

A Adobe percebeu que afinal o Linux já atingiu um quota de mercado sobre a qual é necessário reflectir.
Quanto aos produtos da Adobe não tenho dúvida que são muito bons, mas no Linux encontramos substitutos à altura.
O problema de muitos utilizadores, e confesso que ainda sofro deste problema, é que ao mudarem para Linux pensam sempre nas aplicações que tinham no Windows e onde é que eles estão no Linux.

Cláudio Esperança disse...

fiquei muito satisfeito com esta noticia... já estou utilizar 64 bits à alguns meses e já tinha notado que o nspluginwrapper não era a solução ideal... cheguei mesmo a ter que abrir o a máquina virtual para ver um ou outro link de filmes flash na Web.

Para além de ter ficado extremamente surpreendido com esta notícia, fiquei muito contente com a estabilidade do plugin. Tem um desempenho bastante melhor do que na versão emulada, e ainda não crashou nenhuma vez.

Também tenho pena que a Adobe ainda não tenha aberto a tecnologia Flash, mas acredito que estão próximos de o fazer. Já abriram as especificações, o código da máquina virtual que corre no flash, já estão a preparar uma versão do Flex Builder para Linux (que será a primeira aplicação comercial da Adobe para Linux), e apesar de não ser tudo aberto, já é um principio.

No blogue do responsável pelo flash, ele dizia que esperava que agora a comunidade de acalmasse um bocado. Dizia que todos os dias recebiam centenas de mensagens a pedir um flash player para o linux a 64 bits... É bom saber que já estamos a começar a ser ouvidos.

Ele dizia também que esta versão do flash player já podia estar muito mais adiantada se alguém tivesse contribuído para o port de tamarin para 64 bits... como ninguém participou ele agarrou esta tarefa e acabou por ter de fazer isso sozinho.

Mas como disse, o mais importante é que isto são excelentes notícias... O linux está a crescer e parece-me que já existe muita gente a aperceber-se disso...