sexta-feira, fevereiro 20, 2009

MAGALHÃES PORNOGRÁFICO!?


Muito se ouve por aí à boca cheia que Portugal está a ficar pior que no "antes" de 25 de Abril. Pessoalmente, penso que tal está completamente desfasado da realidade e lá vou tentando remar contra a maré de cidadãos que cada vez mais perdem a esperança de viver num país melhor e, ao mesmo tempo, mais Livre.

Se lá vou pregando a melhoria das coisas face a um passado recente, não é com estas medidas que a minha palavra alguma vez vingará no seio de uma comunidade cada vez mais desiludida e alheada da porca da política. Se o acto censório só por si vem relembrar a negra sombra do fascismo que reinava em Portugal acresce ainda uma extraordinária celeridade de um orgão judicial que é de todo completamente estranho ao que é comum passar-se em Portugal.
Se no plano político esta supressão da liberdade de expressão pode ser vista como um retorno ao passado, o poder judicial também não sai muito bem na fotografia de grupo. Bastou uma simples queixa de apenas um cidadão para um imediato despacho do MP que se "limitou" a cumprir uma Lei de 1976 que proíbe a exibição de imagens pornográficas ou obscenas que ultrajem ou ofendam o pudor público ou a moral pública.

Como o autor deste blog é um acérrimo defensor da liberdade de expressão não pode de modo algum pactuar com estas situações. Embora compreendendo a posição de um cidadão afectado pelas tais imagens, leva desde já a minha compreensão pela sua afectação, considero que este acto não passou de uma vergonhosa imposição de uma forma de censura típica de um outro tempo onde imperava o milagroso lápis azul o qual transformava Portugal num país à beira-mar plantado onde não existiam drogas, nudez, pornografia, pobres, corruptos, etc.. Enfim, como exprimi anteriormente - um autêntico paraíso!
Exposto isto, para memória futura aqui ficam algumas imagens do tal CRIME que conseguiu a impensável proeza de colocar a Justiça a funcionar a velocidades bem para além da da Luz. Caso algum cidadão sinta uma inusitada vontade de me obrigar a retirar estas imagens, embora elas não sejam de minha autoria, do meu blog já sabe a quem pode recorrer.






A seu a seu dono - clique nos links para ser direccionado para os seus autores/notícias originais, neste preciso caso - Expresso e RTP.
Para lá chegar segui o conselho de um companheiro do Planet Geek - Ruben Alves.

PS: Provavelmente as imagens poderão ter algum tipo de licenciamento. que não permita colocá-las neste espaço público. Se enquanto as do Expresso mencionam o seu autor - Joaquim Ribeiro/Lusa -, já a da RTP apenas apresenta a menção a Daniel Catalão. Calculo que os 2 ou 3 clientes que cá vem beber um copo a esta tasca não façam queixa ao MP de Torres Vedras...

2 comentários:

FlipO disse...

Cada vez acho mais que isto foi uma manobra (inteligente) da organização do Carnaval de Torres... Já ouvi falar mais do carnaval de Torres do que no do Rio de Janeiro.

E então depois de ver este detalhe das fotos... senão reparem:

- O autocolante do "Censurado" parece-me muito "profissional" para algo arranjado tão em cima da hora.
- Quando vi a noticia pela primeira vez já havia inclusivé um lápis azul gigante (em alusão ao lápis azul da censura)
- As imagens não têm nada de pornográfico (pesquisem "mulheres" no google images) O próprio carro alegórico do Cristiano ronaldo tem mais mamas à mostra que estes minusculos thumbnails.

Minha teoria: Alguém se fez passar por "cidadão preocupado com os bons costumes" e arranjou forma de apresentar queixa e acelerar o processo sem que ninguém tenha ido ver o que se passava realmente.

Conclusão: lenha para a fogueira, muita publicidade gratuita na tv e um carnaval animado em Torres...

jocaferro disse...

Até pode ser uma grande manobra. Neste caso ainda seria pior - quando a "Justiça" corre em ritmo acelerado para alinhar numa farsa.
O que aqui está em causa é que esta "delegação" do MP, já famosa por outras circunstâncias, tratou tudo a correr e nem sequer se trata de qualquer crime!

O tempo o dirá mas gosto de ver juízes, penso que neste caso uma juíza, tão preocupados com o bem da Nação. Andam muito diligentes, andam...

Entretanto os casos mais graves arrastam-se anos sem fim pelos corredores dos Tribunais.

@braço.