terça-feira, junho 26, 2007

COMPRAR BLOG'S

É possível comprar os post's que alguns blogger's escrevem?
Claro que sim e quanto maior é a fama maior se torna a apetência pelo untar de mãos de forma a que os artigos beneficiem uns em detrimento de outros.
Claro que aqui se coloca a habitual controvérsia acerca dos reais motivos que movem o articulista, sejam eles de natureza:

-Política.
Na minha opinião os mais usuais e que geralmente tolda o espírito de tal forma que a cegueira alastra até à mais inteligente pessoa deste planeta. Para estes, só a sua ideologia é boa e todas as outras não prestam para nada, aplicando-se o mesmo aos factos. No fundo, uma obtusa distorção da realidade!

-Religiosa.
Também em número abundante e praticamente com os mesmos motivos dos "políticos".

-Pessoais.
Sobre estes não me vou pronunciar.

-Tecnológicos e/ou temáticos (exceptuando, obviamente, os temas política e religião).
Estes sim!
Potenciais alvos de "compra" por parte dos tubarões da praça, através da manipulação dos artigos de forma a promover determinado produto ou de destruir o produto da concorrência. Pode parecer incrível mas alguns dos maiores cronistas, até agora com um elevado nível de isenção, passaram, de um momento para o outro, a serem simples marionetas no jogo dos $$$, ou autênticos burros a quem lhes acenaram com uma cenoura.
É lamentável que o universo dos blogs siga este rumo, onde a credibilidade é uma palavra vã, pois poderá ser este o funeral desta forma de comunicação.

Para aqueles que não sabem do que estou para aqui a debitar e caso estejam interessados em ver como a toda poderosa, e pelos vistos desesperada, M$ tenta regular o Mundo, sigam estes link's:
-Inquirer;
-Spokesbloggers;
-Cnet|news.

PS: Estavam à espera de quê?
Claro que tudo tem a ver com a minha "querida" M$...

1 comentário:

Bruno disse...

Eu não me importava nada que me pagassem para escrever um post no meu blog, mas nunca ia deixar de escrever a minha avaliação. Nunca na vida ia deixar que alguém me disse-se se devia escrever bem ou mal.