quinta-feira, julho 19, 2007

VAPOURWARE

Era uma vez uma companhia que se chamava Lindows.
Prometia o Céu a quem contribuisse para a sua causa.
Muita gente, embalada na conversa do artista, lá foi contribuindo para ganhar um bocadinho desse Céu.

Lindows, Lindows há alguém que tem mais vapor de que eu?
E nada de Lindows.

Entretanto a Monopolosoft resolveu que o nome Lindows podia eventualmente confundir-se com os infernais produtos de Redmondia. Acção puxa acção e vai daí a tal de Monopolosoft faz um acordo, paga, e fica com o nome Lindows.
O Lindows passou a Linspire.
Sinceramente, nunca percebi lá muito bem o que quereria dizer Linspire. Talvez o artista, armado em génio, quisesse transmitir qualquer coisa como o Lindows (que nunca existiu) + inpire, ou seja, uma inspirada coisa qualquer que nunca existiu.
BANHADA!
Entretanto o artista lá ia espalhando o charme vigaróide (sim, eu sei que não existe mas apeteceu-me) de que a tal inspiração era o melhor produto do Mundo e arredores.
Umas banhadas depois, o gajo estava a ficar teso e vai daí, em vez do tão proclamado Céu, fez um pacto com o Demónio.
Sim, por mais incrível possa parecer, alia-se à M$.
BINGO!
Coitado.
Grande tótó.
Armado em artista, agora de circo, mete a boca no leão e ZÁS estás fora da corrida!
Como o tal Linspire não pode ter nada a ver com a GPL3, M$ power manda, qual será o futuro desta inspiração?
Adeus Linspire. Morreste em 2007 e nem deste por nada!
Pessoalmente, não sei mas como o artista é artista de grandes golpes, apenas espero dele o que sempre fez:
Vai inventar um grande produto!

Continuam a haver grandes tansos?
Talvez mas isso são cenas dos próximos capítulos!

Não percam os próximos episódios porque nós também não!

5 comentários:

Bruno disse...

Acho que o Linspire já morreu à muito tempo, mas só agora é que se apercebeu. hehe

Não há aí a música do Dragon Ball GT Turbo Diesel para acompanhar o post?! :)

Francisco Costa disse...

O Linspire para mim sempre foi um aspirante a Linux, aliás eu tomava o nome mais como um conjugação e troca de "Aspire to Linux" que daria Linspire.
No inicio até por causa do nome que era Lindows já se previa que haveria chatice e agora comprova-se definitivamente que afinal era mesmo uma salgalhada de ideias que ia na cabeça de quem criou o Lindows/Linspire...

Francisco Costa disse...

Já agora alguém sabe contabilizar quantas são as empresas Linux que já se juntaram à MS.
Neste momento conto a Novell, o Xandros e o Linspire.
Curioso é saber que a Novell e o Linspire são dos USA e o Xandros é Canadiano, por enquanto a febre das uniões à MS parece só afectar o Norte do continente Americano.

jocaferro disse...

Tens toda a razão.
São 3 empresas que estavam a um passo do precipício.
A M$ resolveu dar-lhes um empurrão...

O Lindows foi uma das maiores banhadas de sempre!
O artista conseguiu reunir dezenas de milhar de $$$, há quem diga centenas, à volta de uma coisa que nunca daria em nada. A mama durou 3 anos e cada dia apareciam novos investidores...

Grande golpe, hem?

jocaferro disse...

Ó Bruno:
Um dia destes tens que me ensinar umas coisas, mas só quando eu tiver um pouco de tempo, ok?
Tenho gostado imenso do "tua" música!
cool!
Como gosto muito de jazz as novas tendências são sempre bem vindas.