segunda-feira, janeiro 21, 2008

RELATÓRIO DA SECUNIA

O recente relatório de Secunia arrasa completamente com a noção que o Linux tem menos bugs que o Windows.

Tomando como exemplo os 633 do Red Hat vs. 123 do Windows não existe qualquer dúvida que a Casa de Redmond está a trabalhar bem!

Será!?

Tirem as ilações:
- Red Hat - 99% dos bugs pertencem a todas as aplicações ou seja 1%, serão 6 ou 7, pertence realmente ao SO;
- Windows - 93%, serão 114 ou 115, pertencem efectivamente ao SO!

Relembrando que Red Hat é talvez quem tem o pior registo, acho que nem sequer vale a pena mencionar os outros.

Passemos agora ao Firefox vs IE. Ui, aqui as coisas vão de mal a pior para a "raposa"!
Firefox conta com 64 enquanto o IE com "apenas" 43. Gostaria aqui de realçar os 14 do Opera!
Só que, com referência aos "zero-day bugs" o Firefox conta com 8 com 5 resolvidos enquanto o IE tem 10 com apenas 3 resolvidos. Ademais, a M$ demora em média 84 dias para remendar um buraco!

A principal borrada recai desta vez para os controlos ActiveX = 339!

Ainda em referência aos dados para a M$, também gostaria de recordar, principalmente relacionado com o IE, que nos números não se encontram as correcções que a própria M$ detectou e reparou (?)...

Como se pode ver, as estatísticas valem o que valem. Mais erros, por vezes, não representa pior como é o caso.

Lido em PC World.

4 comentários:

brunomiguel disse...

Hoje em dia, estes relatórios valem o que valem. Normalmente são feitos de encomenda - ou, pelo menos, parece que são, tal é a contra-informação deles.

jocaferro disse...

Bruno:
Eu sempre gostei da postura de Secunia e sempre a usei para tentar descobrir os problemas que eles descobrem.
Desta vez eles continuam a ter razão. É um facto que todos os SO tem bugs. A questão é, e sempre foi, a celeridade com que esses bugs são reparados. Quanto mais depressa melhor e quanto menos melhor.

O que achei estranho neste relatório é o tratamento que eles dão ao ActiveX. Sabendo que faz parte integrante dos SO da M$ porque é que está contabilizado à parte, enquanto para os outros tudo conta!?

Também não te esqueças que a M$, conforme comunicou um pouco antes de saír a versão de testes, vai corrigir nos Service Pack mais de 1.400 problemas. Mesmo que estes problemas sejam de terceiros, aliás para a M$ e aficionados os problemas são sempre de terceiros e dos utilizadores, também não vi qualquer somatório nos "queridos" Windows.
Portanto serão 123+339 e 99,75% são do próprio Sistema Operativo!

@braço.

brunomiguel disse...

José, não achas estranho a Secunia fazer este tipo de contabilizações diferentes para cada um dos envolvidos?

Francisco Costa disse...

Também li o relatório da Secunia e achei interessante a questão dos bugs de software third party. Assim sendo é de considerar a qualidade das aplicações que algumas distros incluem no seu S.O., por vezes muitas distros incluem versões que ainda nem estão na fase final, penso que não será o caso da Red Hat.
A questão que acho significante é na realidade a quantidade de bugs do S.O. que podem comprometer o S.O, a ver bem no Linux é menor, e o tempo em que os problemas são resolvidos. As empresas de software proprietário demoram sempre mais tempo a remendar as suas aplicações e por vezes também ocultam informações ao consumidor para que este não pense que afinal comprou um software com defeitos.