sexta-feira, março 07, 2008

QUE TRABALHEIRA!

Ao trabalho que estes gajos se dão para aprovar a porcaria do OOXML!

2 comentários:

Cafonso disse...

As pessoas ainda não perceberam que 2 standards corresponde a uma selva. Por exemplo quando se viaja já alguém percebeu a quantidade de conversores (de tensão/frequência e de formato mecânico) se tem que levar para se poder ter a esperânça de que se conseguir fazer funcionar um ou outro dispositivo.

Por isso é que não faz sentido ter duas normas para a mesma coisa, qualquer camada de interoperabilidade que seja necessária criar entre quaisquer duas normas teria o seu peso multiplicado ad-eternum.

A simplificação da vida devida levar a termos 1 norma suficientemente alargada de modo a podermos não nos preocupar com andarmos a "traduzir" de um lado para o outro.

Se querem preservar o aspecto de um documento usem a norma PDF. (Preservar o aspecto não quer dizer preservar a possibilidade de actualizar um documento).

Já chega de chicana para se tentar impor um padrão atrasado e gordo.

Francisco Costa disse...

As pessoas até percebem que 2 standards irão transformar-se num inferno, a MS é que parece não querer perceber isso... Parece birra de putos... que os pariu...
Formatos standard, ou há um, ou dois, ou três, mas só irão funcionar bem se a existência for localizada. O que quero dizer é simples, lembram-se do VHS e Beta, na Europa o VHS era o standard e nos USA era o Beta.
O problema é que hoje em dia o mundo tornou-se tão pequeno que é impossível trabalhar como na altura do VHS e BETA, naquela altura dependia-se muito do suporte físico, hoje depende-se do formato digital. Uns terão de abdicar a favor dos outros, exemplo do caso Blu-Ray vs. HD-DVD, se a luta continuasse poderia levar anos até o mercado decidir pela morte natural de um formato. Agora fica tudo clarificado para os utilizadores e os esforços de melhoramento podem ser mais produtivos, já ninguém tem que se preocupar com a luta dos mercados.