quinta-feira, setembro 18, 2008

SEINFELD & GATES

Qual dos dois consegue rir dos anúncios que estão a fazer?

Desde já posso adiantar que neste momento apenas um se está a rir. Dez milhões de risadas!

O impacto do primeiro anúncio foi enorme porém pelas piores razões - uma tolice sem qualquer piada nem sentido. Só a versão apresentada aqui neste blog continha alguma piada.

O segundo praticamente passou despercebido. Deve-lhes ter dado um click e, de repente, eis que alguém se lembrou duma ideia genial:
- Não há mais anúncios com Seinfeld!

Para mim, parece-me que a M$ faz anúncios com o mesmo nível do espécie de SO.
Cada escavadela cada minhoca!
Banzai!
Ou melhor - hara-kiri!

Tanto milhão desperdiçado. Não seria melhor a M$ gastar esse dinheiro numa tentativa de melhorar aquela coisa que poucos consideram um SO?
Não, prefere gastar os milhões que lhe começam a faltar (é sempre a descer e os investidores certamente não gostam lá muito disso...) em tentativas desesperadas de tornar uma jóia aquilo que não passa de um grande bocado de bosta. Só que essas tentativas resultam geralmente em grandes fracassos já que aqui não há nada para roubar nem copiar...

Uma coisa que resolveram chamar de "Monjave Experiment" deu o resultado que todos viram quando tentaram chamar parvos a toda a gente. Nem para o lixo serviu.

Depois, vieram os 10 milhões de USD para Seinfeld ou melhor 10 milhões de razões para Seinfeld contracenar com o Williamzinho III. Besteira ao quadrado. Se o carimbo Seinfeld ainda conseguiu uma reacção positiva da parte de alguns poucos críticos, principalmente no primeiro episódio, rapidamente o fogo se apagou dando apenas origem a fumo. Agora nem a fumaça parece resistir.
Acabou-se tudo!
Ou melhor, acabar não acabou pois certamente aparecerá mais alguma invenção da M$, certamente saída da cabeça de alguma das múmias que ainda por lá andam.
Não sei porque razão sou sempre levado a pensar que o argumento destas acções publicitárias saem da cabeça de Steven Ballmer...

Assim, eis que Seinfeld acaba mais rico, William Gates III acaba como um tolo(*), o espécie de SO na mesma (**), a M$ mais pobre(***) e o Universo pode dormir um pouco mais descansado.(****)

Entretanto, pelo meio das duas desgraças aconteceu uma terceira paralisação de London Stock Exchange. Outrora um mais que badalado caso de sucesso em mais uma das tentativas falhadas "Get the facts" ficou um dia inteiro parado graças ao poder da tecnologia M$. Fantástico, conseguiram em menos de um ano aquilo que a anterior plataforma não conseguiu durante 10 anos. Este real facto apenas é digno de menção uma vez que a publicidade da M$ tentava indiciar que a sua plataforma tinha substituído uma outra baseada em Linux. Era uma mentira descarada mas há sempre males que vem por bem e se outrora a plataforma que andou durante 10 anos mantendo 99,999 % de operacionalidade era baseada em Linux (conforme a propaganda da M$) a nova coqueluche da M$ conseguiu em apenas um ano estourar com os 0,001 % de paragens para várias décadas!

Em pouco mais de 1 mês a pouca credibilidade que a M$ oferecia levou um enorme rombo. Talvez seja esse o motivo que cada vez me vem mais à memória o nome Titanic quando leio Microsoft em qualquer lado...
Titanicsoft!

Para todos aqueles que querem ver um anúncio de jeito olhem bem para este com cinco anos de idade:




(*) ou um pato - "cabeça para baixo e o rabinho a dar a dar, cabeça para baixo e o rabinho a dar a dar..."
(**) - ...porcaria de sempre
(***) - ... na conta bancária e também de espírito. Nem Seinfeld os consegue salvar...
(****) - Nem todo. Devem andar alguns a sofrer de insónias com medo do bicho papão sob a forma de um penguim.
Ou do Google...


Vi agora no Planet Geek que o meu companheiro planetário Ricardo já tinha versado este assunto. Eis o link para o post em Zone 41.

8 comentários:

zone41 disse...

Gostei muito mais do teu post!

tks

r

Anónimo disse...

Imparcialidade é coisa que não existe neste post. Mas pelo menos a Microsoft conseguiu um dos seus objectivos com os seus anúncios: mal ou bem, são falados em todo o lado...

Se não gostam da Microsoft e dos seus SO's porque é que estão sempre a falar deles?

Linux é bom, eu também uso, mas cada coisa no seu lugar. Preferir linux é uma coisa, ser anti-windows (ou anti-microsoft) é outra.

jocaferro disse...

Imparcialidade é coisa que nunca tentei em relação à M$!
Sou completamente parcial, sem qualquer sombra de dúvida e quando deixar de o ser é porque a M$ se tornou em Microsoft!

Como já disse várias vezes e vou repetir pela última eu gosto da Microsoft. Detesto é o que a M$ faz desde que se tornou num monopólio.

Cada maluco com a sua mania. Eu sou apologista do software livre e detesto o que a M$ anda a fazer para destruir tudo e todos só para manter o monopólio. Porque carga de água o facto de gostar e usar software livre me impede de acusar a M$ da tirania que anda a impor a todos os que amam a liberdade!?

Começo a ficar farto do pessoal que vem para aqui dizer que até usa Linux e até gosta e depois quer mandar naquilo que eu escrevo ou melhor quer impor-me que eu não escreva sobre o ignóbil império M$.

Em qualquer competição deve-se apenas defender?

Eu não estou aqui para defender os ideais de ninguém nem tampouco a falar em nome de alguém. Aqui eu falo apenas dos meus ideais e falo apenas em meu nome. Assim, que autoridade tem alguém para me impor o que devo ou não escrever!?

Quem aqui vem pode contar com mais ataques ao monopólio. Quem estiver interessado venha e quem não quiser desligue. É exactamente isso que faço com os outros e uma das coisas que eu não faço é impor aos outros que não falem mal do Linux ou software livre porque isso não me agrada.

Bolas!

jocaferro disse...

Ah!, esqueci-me de dizer:
Os anúncios da M$ são tão falados que nem sequer passam de um dia de duração!
Morrem à nascença!
Abortos!
Se é assim que conseguem os seus objectivos que tenham um bom proveito!
Ou melhor, quais eram mesmo os objectivos!?

As janelas estão abertas e se eles pretendem espalhar milhões ao desbarato podem começar por tentar melhorar um pouco o espécie de SO em vez de andar a atirar o dinheiro pelas janelas fora.
Também me podem dar um milhão. No meu ponto de vista (oooppppsss) seria mais bem empregue!

Por mim vou continuar a falar dos anúncios da M$. Se os estou a favorecer, porreiro!
Foi essa a minha intenção quando coloquei este vídeo da IBM que já conta com 5 anos de idade.
Estou sempre pronto a ajudar os pobres de espírito!

Anónimo disse...

Tens razão quanto ao escreveres o que quiseres. A isso se chama liberdade de expressão.
Eu apenas dei a minha opinião. Se não queres opiniões podes sempre desactivar os comentários.

Quanto ao "Quem estiver interessado venha e quem não quiser desligue" também tens toda a razão. Acontece que eu não vim à procura deste blog, apenas sou obrigado a levar com estes posts porque estes fazem parte do RSS do Planet Geek que até tem coisas que me interessam.

Peço desculpa se te ofendi. Pela minha parte não vais ter mais comentários meus.

jocaferro disse...

"Eu apenas dei a minha opinião. Se não queres opiniões podes sempre desactivar os comentários."

Sem comentários!

"Acontece que eu não vim à procura deste blog"
Não, claro que não. Foi o blog que foi à procura de um anónimo para que este lhe escrevesse um comentário da treta!

"apenas sou obrigado a levar com estes posts"

Sem comentários!

"porque estes fazem parte do RSS do Planet Geek que até tem coisas que me interessam."

E ao dizer para eu parar com estes posts já ficávamos amigos e os meus posts já lhe interessavam, não é?
Pois, bem me parecia...
Porém, existe um pequeno problema - é que eu não ando aqui para lhe agradar mas sim para escrever aquilo que me passa pela tola. É assim tão difícil perceber isso!?

"Peço desculpa se te ofendi."
Não é preciso qualquer desculpa já que não me ofendi.
Só me ofendo com os meus amigos reais ou seja de carne e osso. Um anónimo virtual não me causa grande ofensa.

Joao Trindade disse...

Eu apesar de só usar linux à 5 anos e ser manifestamente "anti-microsoft" (é verdade, não o vou esconder) achei os anúncios com o Seinfeld bastante engraçados.

Na minha opinião tinham um grande ponto a favor deles, não entravam numa guerra directa com a Apple (ou seja não desciam ao nível que Apple desce). Mostravam também que a Microsoft não era um monstro que só pensava em mandar no mercado. Eram anúncios simplesmente engraçados.

Provavelmente só acho isto porque sou fã de Seinfeld...

jocaferro disse...

Eu também sou fã de Seinfeld e só por isso até estava interessado em ver até onde iriam aqueles anúncios. Os 2+1 primeiros eram uma clara amostra do humor Non Sense (ou non-sense como queiram) e parecia-me que a campanha poderia tornar-se num ícone da publicidade contemporânea mas afinal a montanha pariu um rato.

Aquele pessoal anda muito soft, talvez para contrastar com o "discreto" Ballmer, e quer dar uma de boazinha. Porém, parece-me que todos os modelos utilizados até ao momento irão ser um rotundo fracasso face às intenções de promover aquilo que eles querem promover, dando a impressão que tem medo de falar no seu querido SO e estão mais virados para o futuro mais próximo.
Pelo menos é isso que parece. Entretanto nos bastidores o império muda de cara e volta à mais que (re)provada fórmula dos anos anteriores - veja-se o exemplo do que está actualmente a fazer com o VMWare, as patentes do Page Up/Down e o sistemas de janelas transparentes a formação e manutenção de pelo menos 10 patent trolls, etc..

Em resumo e para finalizar, muito sinceramente até gostava dos anúncios e do humor que eles encerravam. Apenas achava que era uma tolice, principalmente quando pensava no objectivo principal dos mesmos, e que o actor secundário, ou será o principal?, não estava à altura dos acontecimentos. Provavelmente Steven Ballmer ficaria bem melhor...

@braço.